Mulheres em resistência na XXII Plenária Nacional da Fenajufe

Neste momento, na Plenária Nacional da Fenajufe, em Salvador, delegadas e observadoras entram em resistência a um destaque de um delegado que pede a retirada, das discussões, de pautas que não sejam específicas, como a defesa das políticas de igualdade de gênero, defesa das mulheres, LGBTQIs, negros e outras defesas de caráter social. A mobilização das mulheres recebeu apoio de delegados e observadores. O risco de lutas isoladas foi tema abordado pelos palestrantes que, em diversos momentos, alertaram que posturas como esta comprometem os resultados buscados.

As militantes questionam ainda a ausência de políticas de gênero nas entidades sindicais.

Na condução dos trabalhos o coordenador Cristiano Moreira lembrou que a cada duas horas uma mulher é assassinada no país e a questão piora se for negra.

A resistência das Mulheres levou à retirada do destaque e à manutenção do texto original:

“Pelo fortalecimento de campanhas e projetos  de enfrentamento à violência contra a mulher! Pela garantia da proteção à criança;  ao adolescente e contra a redução da maioridade penal, pela criação do coletivo nacional de mulheres da Fenajufe!”.



 Fotos: Valcir Rosa