Plenária aprova prestação de contas da Fenajufe

O plenário do 9º Congrejufe aprovou a prestação de contas da Fenajufe, referente ao período compreendido entre setembro de 2015 e março de 2016. A aprovação atende a recomendação do relatório do Conselho Fiscal, que se reuniu nos dias 25 e 26 de abril para analisar as movimentações contábeis da Federação. Participaram da reunião o presidente, Miguel Ângelo Rangel Silva e os membros José Ailton Pinto de Mesquita Filho, José de Ribamar França, Hélio Conguçu de Souza e Elôngio Moreira dos Santos Júnior

Por determinação do estatuto da Fenajufe, foi contratada empresa para auditar as contas do período de dezembro de 2015 a janeiro de 2016. Nenhuma irregularidade foi constatada. Outra medida tomada pelo Conselho diz respeito a sugestões à próxima direção, no sentido  de garantir a eficiência na gestão financeira, já atestada pelo Conselho. Os conselheiros ainda enfatizaram que os recursos arrecadados são usados em função da categoria.

Vários delegados se inscreveram para questionar o Conselho sobre dúvidas, como o motivo de a prestação analisada referir-se ao período de sete meses entre os anos de 2015 e 2016. Outro congressista criticou o sistema adotado na prestação de contas, sugerindo sistemas mais modernos e de maior alcance, que permita melhor participação dos servidores no controle das contas da Federação.

Ao responder aos questionamentos, os Conselheiros informaram que períodos anteriores já foram analisados durante a plenária realizada em João Pessoa, na Paraíba, em 2015.

A coordenadora da Fenajufe, Iracema  Pompermayer defendeu a transparência das contas da gestão. Para ela, a maior honra, como diretora de uma entidade, é poder ter as contas aprovadas sem ressalvas, como recomenda o parecer do Conselho.

Após o Conselho responder a questionamentos dos congressistas, o plenário aprovou, o plenário aprovou, sem ressalvas, as contas auditadas.