São Paulo: Ato em Defesa da JT reunirá mais de 30 entidades no Fórum Ruy Barbosa

São Paulo: Ato em Defesa da JT reunirá mais de 30 entidades no Fórum Ruy Barbosa

 

 

 

Sintrajud e associações de advogados e de magistrados convocam para a manifestação do dia 21; veja vídeo.

 

Mais de 30 entidades confirmaram participação no Ato em Defesa da Justiça do Trabalho que será realizado na próxima segunda-feira (21 de janeiro), a partir das 10 horas, no Fórum Trabalhista Ruy Barbosa.

Além do Sintrajud e das outras entidades organizadoras, o protesto contará com a participação de associações que representam servidores, advogados, magistrados, procuradores, profissionais liberais e movimentos da sociedade civil.

Na organização do ato, o Sintrajud está acompanhado pela Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo (AAT-SP), pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 2ª Região (Amatra-2), pela Federação Nacional dos Advogados (FeNAdv) e pelo Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (MATI).

Veja abaixo o vídeo de convocação para atividade, gravado pelo servidor do TRT e diretor do Sintrajud Henrique Sales, pela advogada Sarah Hakim (presidente da AAT-SP) e pelo juiz Farley Ferreira (presidente da Amatra-2).

Outras organizações

Também está confirmada a presença de representantes da Faculdade de Direito da USP, do Centro Acadêmico XI de Agosto e do Grupo de Pesquisa Trabalho e Capital (GPTC), ligado à mesma Universidade.

Das entidades que representam servidores do Judiciário Federal, além do Sintrajud, estarão a Fenajufe e a Associação dos Oficiais de Justiça do TRT-2 (Aojustra).

Os juízes trabalhistas confirmaram a participação não só de sua associação nacional (Anamatra) como também de 10 associações de diferentes tribunais regionais da JT.

Outra entidade de magistrados que estará no ato é a Associação de Juízes para a Democracia (AJD).

O Instituto de Pesquisas e Estudos Avançados da Magistratura e do Ministério Público do Trabalho (Ipeatra) também confirmou participação, assim como a Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) e a Rede Feminista de Juristas – DeFEMde.

Os advogados levarão não apenas a FeNAdv e a AAT-SP, como também a Associação dos Advogados Trabalhistas de Campinas (AATC), os sindicatos de advogados nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, três subseções da OAB (Campinas, Mogi das Cruzes e Guarulhos) e o Movimento 133. Haverá ainda a participação da Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL).

Por fim, confirmou participação no evento a Associação Municipal dos Assistentes de Gestão de Políticas Públicas e Agentes de Apoio de São Paulo (AMAASP).

Ameaças de Bolsonaro

O Ato foi convocado após declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), que numa entrevista ao SBT defendeu o fim da Justiça Trabalhista. Logo no primeiro dia de governo, Bolsonaro extinguiu o Ministério do Trabalho.

“O fim da Justiça Trabalhista representaria mais um retrocesso enorme para os direitos dos trabalhadores e um ataque ao serviço público; é uma luta que precisa da unidade de todos os setores para mobilizar e impedir esse desfecho”, afirmou Henrique Sales.

O diretor do Sintrajud observa que a defesa da Justiça do Trabalho precisa ser assumida nacionalmente pelas entidades sindicais e pela categoria.

Ele também alerta para o que pode representar esse conjunto de ataques às conquistas dos trabalhadores. “Até onde vai essa reforma trabalhista? O que é essa carteira verde e amarela?”, indaga, referindo-se à proposta do atual governo de criar uma  carteira de trabalho paralela, desvinculada da legislação que regula as relações entre patrão e empregado no país.

Ato em Santos

Manifestações em defesa da Justiça do Trabalho foram convocadas também para a segunda-feira, em Porto Alegre (RS),
Salvador (BA) e Belo Horizonte (MG), entre outras cidades. No dia 5 de fevereiro o ato será em Brasília, a partir das 14 horas.

Em Santos, a subsede do Sintrajud na Baixada Santista participa da organização de outro ato unificado, a partir das 10 horas da segunda-feira, no fórum trabalhista do município. Antes, o Sindicato vai reunir os servidores do Judiciário Federal em um café da manhã, quando também será discutida a reação da categoria à ameaça de fechamento da Justiça do Trabalho. 

O Ato Unificado na JT Santos terá a participação da Associação dos Advogados Trabalhistas de Santos e Região (AAS) e das seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) em Santos, Cubatão, São Vicente e Praia Grande, além do Movimento dos Advogados Trabalhistas Independentes (MATI).

Estudantes do Coletivo Enfrente e representantes de categorias que integram a Frente Sindical Classista da Baixada (FSC), entre outros coletivos e entidades, também vão se somar à manifestação.

 

Hélio Batista Barboza, do Sintrajud (SP)