Fenajufe - Sindjus-AL publica nota em defesa dos servidores do Judiciário e do Estado Democrático de Direito

Sindjus-AL publica nota em defesa dos servidores do Judiciário e do Estado Democrático de Direito

Sindjus (AL)

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal em Alagoas (Sindjus-AL) publicou nota em defesa dos servidores do Judiciário e do Estado Democrático de Direito. Na nota, o Sindicato destaca os servidores da Justiça Eleitoral, que vêm sendo reiteradamente atacados e colocados em dúvida a credibilidade do seu trabalho, citando também a declaração do filho do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), de que “se quiser fechar o STF, basta mandar um soldado e um cabo” que deixou claro o risco às instituições brasileiras.

“Diante da violência e fragilidade da Justiça Eleitoral nas eleições, o Sindjus-AL repudia a criminalização aos movimentos sociais e às minorias, manifestando-se contra o preconceito, o autoritarismo, a incitação ao ódio, as falsas notícias disseminadas nas redes sociais, bem como a declaração do referido presidenciável pela extinção dos sindicatos, que busca enfraquecer o Estado Democrático de Direito e dos direitos humanos, que foram conquistados através das lutas da classe trabalhadora”, revela a nota. 

Nota do Sindjus-AL: 

Por respeito aos servidores do Judiciário, ao Estado Democrático de Direito e contra o autoritarismo 

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal em Alagoas (Sindjus-AL) se soma a inúmeras organizações de trabalhadores para exigir respeito aos servidores do Judiciário e ao Estado Democrático de Direito, em destaque aos servidores da Justiça Eleitoral, que vêm sendo reiteradamente atacados e colocados em dúvida a credibilidade do seu trabalho. 

A declaração do filho do candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), de que “se quiser fechar o STF, basta mandar um soldado e um cabo” deixou claro o risco às instituições brasileiras. Diante da violência e fragilidade da Justiça Eleitoral nas eleições, o Sindjus-AL repudia a criminalização aos movimentos sociais e às minorias, manifestando-se contra o preconceito, o autoritarismo, a incitação ao ódio, as falsas notícias disseminadas nas redes sociais, bem como a declaração do referido presidenciável pela extinção dos sindicatos, que busca enfraquecer o Estado Democrático de Direito e dos direitos humanos, que foram conquistados através das lutas da classe trabalhadora.

O Sindjus-AL reafirma sua luta em defesa do Estado Democrático de Direito; pela revogação da EC 95, que congelou por 20 anos os investimentos no Setor Público; pela revogação da Reforma Trabalhista, que extinguiu os direitos trabalhistas e engessou a Justiça do Trabalho, a qual corre risco de extinção; contra a Terceirização, que precarizou relações de trabalho e já atinge o Setor Público; contra a Reforma da Previdência, que retira o direito à aposentadoria dos trabalhadores; pela manutenção da estabilidade, que garante ao servidor público independência na sua atuação. 

Unidos em defesa da democracia, no combate à retirada de direitos e ao autoritarismo.