Nota do SINDJUFE-BA em repúdio ao assassinato de Marielle

 

 

 

O SINDJUFE-BA (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário Federal na Bahia), diante da bárbara execução da militante pelos direitos sociais, Marielle Franco, vem a público manifestar o seu mais veemente repúdio a mais este grave atentado contra a democracia.

Marielle foi assassinada cruelmente, depois de denunciar abusos policiais contra a população de uma comunidade carioca, que resultou na execução, por policiais, de dois jovens.
Não foi apenas a Marielle a vítima desse atentado. Vitimados também são a nossa ameaçada democracia, a luta pelos direitos básicos da população pobre e negra das periferias, bem como a luta dos trabalhadores e trabalhadoras por um Brasil menos desigual e menos injusto.

As forças ilegítimas que assaltaram o poder central da República e ali instauraram uma cleptocracia comandada pelo vampiro Temer tentam, assim, calar as vozes que se opõem às suas políticas repressivas, anti-povo e anti-nação, baseadas na retirada de direitos históricos dos trabalhadores e na entrega do patrimônio da nação a interesses estrangeiros.

Não terão êxito os vampiros que assaltaram o poder nesse país! Jamais conseguirão derrotar o ânimo do povo trabalhador, de lutar por melhores condições de vida e por mais justiça social. A morte de Marielle não será em vão, pois não importa quantos lutadores como ela sejam mortos. Em seu lugar, milhares de Marielles brotarão do chão onde prosperem a injustiça e a exclusão social. Não calarão as nossas vozes!

 

Diretoria do SINDJUFE-BA