Nota do Sindjus-DF: Manter a greve geral no dia 5/12 para barrar a Reforma da Previdência

 

 

 

Sindjus (DF)

Seguindo a orientação da Fenajufe, conforme nota divulgada abaixo, o Sindjus-DF informa a todos os servidores do Poder Judiciário da União e do Ministério Público da União no DF que manterá a greve geral no próximo dia 5 de dezembro, aprovada em assembleia geral desta quinta-feira (30). Informamos, ainda, que o sindicato está tomando todas as providências para garantir a ampla adesão da categoria à greve de 24 horas, como o envio de ofícios aos tribunais e órgãos do MPU informando às administrações a participação dos servidores no movimento paredista.

Entendemos que a conjuntura de profundas ameaças à população brasileira exige a intensificação da luta, com a unidade de todos os setores da classe trabalhadora e do conjunto do funcionalismo público. Por isso, embora algumas centrais sindicais tenham decidido suspender o movimento de greve, avaliamos que é necessário manter essa agenda de luta, aprovada por várias categorias, em todo o país.

Com isso, a greve do PJU e do MPU no Distrito Federal está mantida. Na próxima terça-feira vamos todos paralisar os nossos trabalhos e mostrar para o governo de Michel Temer que estamos preparados para enfrentar a sua política de ajuste fiscal e impedir que ele acabe com o nosso direito à aposentadoria.

Fiquem ligados em nossas redes sociais que, em breve, informaremos a agenda de mobilização do dia 5 de dezembro.

Confira, abaixo, a nota da Fenajufe.

Atenção!

Apesar da decisão de algumas Centrais Sindicais (CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central e CSB) sem concordância das demais (CTB, Pública, Intersindical, CSP-Conlutas e CGTB) de suspensão da Greve Geral de 5 de dezembro pelo recuo do governo em votar a Reforma da Previdência em 6 de dezembro, a FENAJUFE orienta seus sindicatos de base a PERMANECEREM EM ESTADO DE MOBILIZAÇÃO, MANTENDO A GREVE GERAL E MANIFESTAÇÕES PROGRAMADAS PARA O 5 DE DEZEMBRO.

Vários sindicatos da nossa categoria já aprovaram em assembleias a participação e devemos seguir construindo nosso enfrentamento à Reforma da Previdência, à EC 95, à MP 805, ao desmonte do PJU e MPU e à extinção da Justiça Trabalhista.

Essa reforma não passará! Brasília-DF, 1º de dezembro de 2017

Fenajufe – Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União