Assembleia decide manter a greve na 15ª Região

Assembleia decide manter a greve na 15ª Região

Os servidores grevistas da Justiça do Trabalho da 15ª Região participaram, nesta quarta-feira (29), da assembleia geral convocada pelo Sindiquinze-SP. Com apitos e uma faixa de 25 metros que fechou a entrada da sede do TRT-15 em Campinas, a categoria demonstrou para a população, advogados e magistrados a insatisfação com o rumo das negociações com o Executivo.

Durante as falas, o Procurador Regional do Trabalho, Dimas Moreira da Silva, deixou o apoio ao movimento dos servidores e destacou sua indignação com o tratamento dado pelo governo à categoria. Para ele, é preciso que os desembargadores da 15ª Região e de todo o país apoiem a greve dos funcionários do Judiciário. “Se vocês ficarem quietos, tudo ficará como está”, enfatizou.

No início, a categoria iria deliberar sobre a proposta apresentada pelo governo para o reajuste de 15,8%, parcelados em três anos. Entretanto, durante a assembleia a diretoria do sindicato foi informada sobre a reunião ocorrida entre a Fenajufe e o diretor-geral do Supremo Tribunal Federal (STF), Amarildo Viana, que sinalizou outra contraproposta para o Judiciário.

Por conta dessa nova proposta apresentada, a ampla maioria dos grevistas da 15ª Região decidiu manter a paralisação e, com a assembleia aberta permanentemente, os servidores se reunirão nesta quinta-feira (30), às 12h em frente à sede do TRT-15, para decidir sobre a contraproposta do Supremo Tribunal Federal.

Os participantes da assembleia também aprovaram que a deliberação desta quinta ocorra em todos os locais que estão paralisados para evitar novos gastos com os grevistas que estiveram em Campinas nesta quarta.

Fonte: Sindiquinze-SP