Servidores do Maranhão mantêm paralisação

Servidores do Maranhão mantêm paralisação

Os servidores da Justiça Federal e MPU no Maranhão realizaram, nesta terça (28), grande mobilização na paralisação de duas horas que aconteceu na JF/MA. Vários servidores se pronunciaram, indignados com o tratamento dispensado pelo governo e pela mídia aos trabalhadores do serviço público, bem como com a incapacidade de reação dos membros Judiciário Federal na defesa institucional desse poder que, na análise dos servidores, está sob ataque.

Ao final do ato desta terça os servidores decidiram manter a mobilização, concentrando-se todos os dias desta semana, das 13h às 15h, em frente à Sede da Justiça Federal do Maranhão, à exceção da sexta-feira: nesse dia (31), eles decidiram realizar um ato unificado em defesa de seu sindicato, em razão das ameaças de cumprimento de sentença desfavorável ao Sintrajufe, ainda em razão das denúncias contra irregularidades, feitas nos anos 1990 pelo Sindicato, e devidamente apuradas pelo TCU e pelo MPF.

Vários servidores propuseram manter as mobilizações de duas horas, diante do quadro de difícil adesão à paralisação por tempo indeterminado, mas também ante à real necessidade de se fazer algo que expresse que a categoria continua unida e mobilizada. "Em relação à luta, temos plena consciência de que não é o ideal – paralisar as atividades só por duas horas – mas entre o ideal e o possível, neste momento, vamos fazer o possível”, explica o servidor da JF Eduardo Pereira.

“Decidimos ainda fazer uma manifestação na sexta-feira em defesa da nossa entidade sindical (Sintrajufe), que vem enfrentando várias ações judiciais com pedidos de indenização, em face das denúncias de irregularidades feitas contra o TRT-MA e comprovadas pelo MPF e TCU. Todos para frente do prédio, a partir das 13 horas. A ordem é paralisar todas as atividades nesse intervalo", convidou Eduardo Pereira, da JF, esta manhã, por e-mail enviado aos colegas.

Setorial no Fórum Trabalhista Astolfo Serra nesta quinta (30)

Ante a nova injeção de ânimo dos servidores da Justiça Federal, o Sintrajufe chama novamente os trabalhadores do Fórum Trabalhista Astolfo Serra a manter o pique, chama nova Assembleia para esta quinta-feira, dia 30, às 13h30, no prédio do Fórum. Serão discutidos novos atos no órgão e a participação, que deve ser massiva, dos servidores da JT no ato em defesa do direito de organização sindical e do Sintrajufe.

O Sindicato lembra que a luta não termina dia 31 (data-limite para o envio da proposta orçamentária para o ano que vem): a batalha deve seguir no Congresso, e a categoria deve estar preparada para manter-se firme na defesa de suas carreiras contra os ataques de Dilma e companhia.

Durante o ato na JF, os servidores avaliaram as ações do Executivo como perigosas ameaças ao Estado democrático. Eles alertaram para os perigos suscitados pelo autoritarismo do Executivo, sustentado com a conivência midiática: "Ditaduras e regimes de exceção começaram assim: jogar spray de pimenta na cara de pai de família, chamar exército, proibir manifestações, substituir servidores em greve... eu pelo menos não vou aceitar pechas como as que a mídia tenta colocar, de marajá, de grevista de sangue azul. A gente faz sacrifício, e aqui a gente não está brigando por privilégios, nós não somos vagabundos", desabafou Adriano, da JF, durante o ato nesta terça.

Fonte: Sintrajufe-MA