Entidades traçam estratégias de atuação contra a EC 95

 

 

 

Reunião com Assessoria Parlamentar da Fenajufe indicou medidas a serem adotadas

Entidades do Fonasefe que representam um conjunto de quase dois milhões de servidores públicos em todo o país, estiveram reunidas na manhã da quinta-feira, 19, com a Assessoria Parlamentar da Fenajufe. O objetivo foi alinhavar ações da campanha nacional pela revogação da EC 95 através da abordagem mais efetiva aos parlamentares, potencializando a pressão combinada que virá das ruas à atuação dos sindicatos na Câmara dos Deputados e Senado.

No encontro com Antônio Queiroz e Enrico Ribeiro , Assessores Parlamentares da Fenajufe, a Federação esteve representada pelo coordenador Adilson Rodrigues, no plantão da semana. Participaram ainda representantes da Condsef, Sindireceita, CSP-Conlutas e Sinasefe.

A campanha contra a EC 95 está em fase de preparação e um dos instrumentos será um abaixo-assinado nacional pedindo a revogação da medida. Outras ações pontuais também será realizadas.

As entidades do Fonasefe e Fonacate, que representam hoje um universo de mais de dois milhões de servidores públicos federais, estaduais e municipais, vão preparar ainda cartazes com a divulgação de como votou cada deputado e senador: se foi contra a cidadania e pelo desmonte do serviço público ou pela preservação do serviço público e da dignidade do cidadão. Vale lembrar que após a aprovação da PEC do Teto – a EC 95 ou PEC da Morte - o acesso à Educação Pública, Saúde Pública, Segurança Pública e até mesmo o exercício de votar – elemento intrínseco ao exercício da cidadania – foram ainda mais prejudicados.

Ao final da reunião Antônio Queiroz foi convidado a palestrar no Seminário Nacional em organização para tratar da Data-Base, Direito de Greve e Revogação da EC 95, indicado para 24 a 26 de agosto em Brasília. A presença do assessor ainda será confirmada.

Revogar a Emenda Constitucional 95 e a Reforma Trabalhista, bem como impedir a aprovação da Reforma da Previdência são questões vitais para a preservação dos trabalhadores e trabalhadoras, bem como dos serviços e servidores públicos em todo o país.