Doe sangue! Salve vidas! Curiosidades, mitos e verdades.

Doe sangue! Salve vidas! Curiosidades, mitos e verdades.

Por James Magalhães Gonçalves, Técnico Judiciário, servidor do TRE-MG, observador de aves, doador voluntário de sangue.

Este artigo é de inteira responsabilidade do autor, não sendo esta, necessariamente, a opinião da diretoria da Fenajufe.

1 – Doe sangue! Salve vidas!

A doação de sangue é um gesto de solidariedade, respeito e cidadania, que salva vidas. Doar sangue é um gesto simples e seguro. O prazer e alegria de poder doar sangue é uma satisfação pessoal.

Dia 25 de novembro é o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. A data foi instituída, no Brasil, em 30 de junho de 1964, pelo Decreto 53.988 promulgado pelo Presidente Castelo Branco.

A população não possui o hábito de doar sangue, pois falta informação. Este artigo apresenta algumas curiosidades, mitos e verdades acerca da doação de sangue e, com isso, objetiva incentivar os servidores do Poder Judiciário da União a doar sangue.

2 – Curiosidades

Você sabia que apenas 2% da população brasileira doa sangue? Cadê os demais? Você não sabe se será o próximo a usar o sangue disponível nos Hemocentros, sabe? Portanto cada um de nós deve fazer a sua parte.

O ato de doar sangue não dói, é fácil, rápido e salva muitas vidas. Além disso, a retirada não afeta a sua saúde, porque a recuperação ocorre, quase de forma imediata, após a doação.

Quem pode doar sangue?

  • Pessoas saudáveis, em pleno bem estar;
  • Pessoas entre 18 e 67 anos;
  • Pessoas com peso mínimo de 50 kg.

No dia da doação, são necessários alguns procedimentos como:

  • Doar sangue bem alimentado, nunca em jejum;
  • Repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação;
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;
  • Evitar ingerir alimentos gordurosos;
  • Evitar fumar nas 3 horas antecedentes à doação;
  • Não se esqueça de levar documento de identificação com foto.

Quem não pode doar?

  • Quem teve diagnóstico de hepatite após 11 anos;
  • Mulheres grávidas ou amamentando;
  • Usuários de drogas;
  • Pessoas que tiveram múltiplos parceiros nos últimos 12 meses;
  • Pessoas que estão expostas as doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas.

Para muitos casos da medicina é necessária a transfusão de sangue para garantir a sobrevivência do paciente, por isso a importância de se doar sangue. Há pesquisas que dizem que, a cada 2 minutos, um paciente precisa de transfusão.

Por que o limite de 450 ml de sangue por bolsa? Devido ao volume de anticoagulante presente na bolsa, o que é padronizado para anticoagular no máximo esse volume de sangue.

Pode-se fazer sexo depois da doação de sangue? Não há qualquer contra-indicação para realização de atividade sexual após a doação de sangue ou de plaquetas.

Por que pessoas com peso inferior a 50 kg não podem doar sangue? O volume de sangue total a ser coletado é diretamente relacionado ao peso do doador. Para os homens não pode exceder a 9ml / kg peso e, para as mulheres, a 8ml / kg peso. O anticoagulante presente na bolsa de coleta liga-se ao sangue impedindo que este coagule. O volume de anticoagulante da bolsa é padronizado para um mínimo de 400ml de sangue. Logo, uma pessoa com peso inferior a 50 kg não poderia doar o volume mínimo.

O servidor público federal poderá ausentar-se do serviço por 1 (um) dia para doação de sangue nos termos do art. 97, inciso I da Lei 8.112/90: “Art. 97. Sem qualquer prejuízo, poderá o servidor ausentar-se do serviço: I - por 1 (um) dia, para doação de sangue

3- Mitos e verdades

    1. Doar sangue emagrece? Não emagrece e nem engorda, em média são retirados 450 ml de sangue, e esse volume é produzido pelo corpo geralmente em um dia;

    2. O sangue afina ao doar? Não engrossa e nem afina, isso não passa de um mito;

    3. Doar sangue dói? Não, é um processo rápido que não faz mal a saúde e, ainda, ajudará as pessoas que precisam. Você pode sentir um pouco de dor da “picada” da agulha, mas é só por um segundo;

    4. As mulheres, em período menstrual, podem doar? Sim, não há nenhuma restrição quanto a isso;

    5. Após a doação, o doador ficará fraco? Não, logo após a doação, o doador receberá um lanche. Recomenda-se repouso após a doação, porém, no dia seguinte, a rotina pode ser normal.

    6. Doença simples, como gripe, pode prejudicar na hora de doar sangue? Sim, o ideal é que aguarde 7 dias após ter curado a gripe para doar.

    7. Pessoas tatuadas podem doar? Podem doar se tiverem feito a tatuagem há mais de um ano.

    8. Após ter tomado vacina de hepatite B, pode ser feita a doação de sangue? Sim, porém, é necessário aguardar 48 horas para doar.

    9. Quem doa uma vez, não pode nunca mais parar? Na verdade, há um limite máximo em um período para as doações. É necessário esperar 90 dias (mulheres) e 60 dias (homens) para doação de sangue total. Mulheres podem doar 3 vezes ao ano e homens 4 vezes ao ano.

   10. É possível doar sangue todos os meses? Sim. A doação de plaquetas pode ser realizada até 12 vezes ao ano, tanto por homens como por mulheres. O intervalo mínimo entre uma e outra é de 30 dias.

4- Doação coletiva de sangue como forma de mostrar a mobilização da categoria

Os Sindicatos muitas vezes adotam a doação coletiva de sangue como forma de mostrar a mobilização da categoria e ao mesmo tempo dar um retorno à sociedade. Exemplo de mobilização: “Participe da doação coletiva de sangue e demonstre que o nosso empenho pela greve é o mesmo empenho que nós damos no fazer diário na construção de um Judiciário Federal sólido e independente.”

O Comando de Greve algumas vezes promove atividades que tragam um retorno à população, a fim de explicar os motivos que levaram a categoria a entrar em greve. A campanha de doação coletiva de sangue é uma dessas atividades.

A campanha de doação coletiva de sangue é utilizada por diversos sindicatos para mostrar à sociedade nossa solidariedade, pois campanha salarial não é só por reajuste, temos também um compromisso social.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), se as pessoas não deixassem de doar não teríamos problemas de estoque de sangue no Brasil.

O Movimento Nacional pela Valorização dos Técnicos Judiciários (MOVATEC) apoia a doação de sangue.

Doe sangue! Seja solidário! Ajude a salvar vidas!